O eu é a fonte e o centro de todas as coisas

MIRDAD: Quando disserdes eu, acrescentai imediatamente em vossos corações, “Deus seja o meu refúgio contra a malignidade do eu e meu guia para a bem-aventurança do eu”, pois nessa palavra, tão pequena embora, está encerrada a alma de todas as outras palavras. Descerrai-a e imediatamente vossa boca será perfumada e vossa língua se cobrirá de mel; de vossas palavras ressumarão as delícias da Vida. Deixai-a fechada, e repugnante será o vosso hálito e amarga a vossa língua; cada uma deRead More