O julgamento e o dia do juízo

Cada dia, Bennoon, é um Dia de Juízo. A conta corrente de cada criatura entra em balanço a cada abrir e fechar de olhos. Nada fica escondido. Nada deixa de ser pesado. MIRDAD: Não há em minha boca julgamento, e sim a Sagrada Compreensão. Não vim para julgar o mundo, antes foi para desjulgá-lo, pois só a Ignorância gosta de vestir a beca e o capelo, expor a lei e aplicar as penas. O mais impiedoso juiz da Ignorância éRead More

O eu é a fonte e o centro de todas as coisas

MIRDAD: Quando disserdes eu, acrescentai imediatamente em vossos corações, “Deus seja o meu refúgio contra a malignidade do eu e meu guia para a bem-aventurança do eu”, pois nessa palavra, tão pequena embora, está encerrada a alma de todas as outras palavras. Descerrai-a e imediatamente vossa boca será perfumada e vossa língua se cobrirá de mel; de vossas palavras ressumarão as delícias da Vida. Deixai-a fechada, e repugnante será o vosso hálito e amarga a vossa língua; cada uma deRead More