Usando a Sensopercepção para Ouvir o Organismo

Queremos começar a usar as nossas vozes instintivas. O primeiro passo é aprender a usar a sensopercepção para ouvir essa voz. A atitude mais útil nessa jornada é a gentileza. Entrar em contato com o self instintivo é uma coisa poderosa. Nunca tente forçar isso. Vá com calma, vá lentamente. Se você se sentir sobrecarregado em algum momento, pode ser que tenha exagerado. Na próxima vez que você chegar perto dessa curva, diminua a marcha. Certamente, este é um momentoRead More

O coração tem razões que a própria razão desconhece.

Quando um relacionamento não está indo muito bem é difícil tomar alguma decisão e saber se fizemos a coisa certa ou não. A verdade é que quando nos encontramos em tal situação precisamos parar por um instante e rever algumas coisas. A primeira é porque o relacionamento se encontra em crise, se a relação é saudável ( esquecendo do atual momento), e o mais importante se você não esta confundindo o amor com outro sentimento. Para nós que amamos eRead More

Não existe dor que doa para sempre.

E o quarto de dormir se tornou o ponto fixo de todas suas preocupações,  cada dia viver  a esmaga com mais força, suas incertezas pairam sobre seu peito.  Quando se sabe qual caminho tem de ser tomado e mesmo assim ela insiste no errado, alguma coisa a prende e não a deixa seguir em frente, é como se ela ficasse presa em roda pé.  E então presa, o brilho da vida deixou de brilhar, a vontade de viver se perdeuRead More

Persistência, superação e sucesso

Desde criança, Liliane de Borba tinha uma paixão pela moda. Com o passar do tempo, essa paixão tornou-se um sonho: criar sua própria linha de roupas para meninas adolescentes. Em 1990, com pouco mais de 20 anos, decidiu abrir seu próprio negócio. Estava determinada. Mas logo percebeu que havia uma série de obstáculos. Ela não possuía recursos financeiros para investir, não tinha especialização na área, residia numa cidade do interior e já era mãe de duas crianças. Em seu currículo,Read More

Dimensões do bem

Ao falarmos do bem, sentimos a necessidade de esclarecer as dimensões de algo tão amplo que é fazer o bem para melhor  compreendê-lo. É a partir desse entendimento que saberemos direcionar as vontades para o trabalho nas ações do bem. A primeira dimensão que podemos estabelecer é fazer o bem consigo mesmo, começando a entender quem é você. Já dizia Santo Agostinho: “O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do melhoramento individual”, ou seja, entender como funcionamos –Read More

Ações para uma mente milionária

Toda vez que você se vir culpando alguém, se justificando ou se queixando, passe o dedo indicador na frente da sua garganta no sentido horizontal para se lembrar de que esse comportamento pode vir a causar a sua degola financeira. Embora esse gesto pareça rude, ele não é pior do que o mal que você faz a si próprio ao responsabilizar as pessoas, se justificar e reclamar, e o ajudará a se livrar desses hábitos destrutivos.– Faça um “controle”. AoRead More

Possuímos o que damos

É mais bem-aventurado dar do que receber.” – Paulo. ATOS. 20:35 Quando alguém se refere à passagem evangélica que considera a ação de dar mais alta bem-aventurança que a ação de receber, quase todos os aprendizes da Boa Nova se recordam da palavra “dinheiro”. Sem dúvida, em nos reportando aos bens materiais, há sempre mais alegria em ajudar que em ser ajudado, contudo, é imperioso não esquecer os bens espirituais que, irradiados de nós mesmos, aumentam o teor e aRead More