A Vida é Criação Incessante

Entre os 7 e os 70 anos de idade, pensamos em vários momentos no sentido da vida, na essência da existência. Algumas pessoas se contentam em viver num padrão de estagnação. Trabalham, comem, descansam; trabalham, comem, descansam; compram seguros; trabalham, comem, descansam; se aposentam, morrem, deixam alguém herdar. Poderia ser simples assim, mas, em uma manhã, no meio da rotina, especialmente nesta era, alguns de nós acordam, perguntando se há algo mais, buscando um propósito, explorando um sentido racional paraRead More