Segredos da Paixão

Clique no player para ouvir este conteúdo

As pessoas se conhecem, namoram e se casam, imaginando uma vida a dois feliz e gratificante. No entanto, na grande maioria das vezes, depois de algum tempo o relacionamento cai na rotina, a paixão enfraquece e o clima de romance vai, aos poucos, sendo minado. Isso ocorre porque os casais não levam em conta que o clima de romance precisa ser nutrido diariamente para manter-se vivo.

O amor, tal como qualquer outra coisa, precisa ser renovado e alimentado a cada dia por ambos os entes da relação. Ora, amar é viver, e tudo o que é vivo precisa de estímulos, alimentos e cuidados diários.

Tanto quanto o corpo físico, nosso corpo emocional precisa ser exercitado com técnicas propícias que viabilizem uma manutenção saudável e equilibrada. Existem exercícios básicos que precisam ser praticados com constância no que diz respeito às emoções do campo amoroso. Isso engloba práticas específicas como o abraço, o afago e o contato corporal; os estímulos orais como o elogio e o diálogo, além de exercícios puramente emocionais, como o carinho, o afeto, o respeito e a consideração. A receita de felicidade a dois requer ainda uma boa dose de boa vontade e tolerância.

Os casais mais felizes deste planeta são aqueles que descobriram em tempo hábil que o amor verdadeiro perdura para muito além da paixão e do sexo. Sabem valorizar um ao outro e sempre encontram tempo para conversar de maneira amigável e sem atritos.

Você pode até dizer que seu parceiro é difícil e que a sua relação já não tem conserto porque a paixão acabou. Mas, será que não está exigindo demais dessa relação? Pense o quanto vocês poderão ser felizes quando cada um for capaz de respeitar a natureza do outro, com as diferenças pessoais e características individuais.

Falo por experiência própria e sou capaz de afirmar, sem medo de errar, que quando você desistir da tarefa impossível de tentar mudar e/ou moldar o outro, o amor inicial ressurgirá com toda força e trará de volta a felicidade e a harmonia conjugal.

Todo aprendiz que percorre o caminho do autoconhecimento se torna capaz de sentir o amor em todas as suas vertentes. Dessa forma, eu pude descobrir que o amor romântico é apenas e tão somente uma das diversas formas de manifestação do Amor Divino. E, desde quando vislumbrei a vida a dois sob esse ponto de vista, minhas relações melhoraram e eu pude experimentar a paz interior e o prazer proporcionado pela entrega total entre quatro paredes.

O amor verdadeiro é incondicional. Somente quando você for capaz de amar, sem exigir nada em troca, será verdadeiramente amado e respeitado pelo outro. Amar é desejar o bem do outro, sem reservas, sem meio termo e sem medida. Todo relacionamento que não se baseia nesses pressupostos está longe de poder ser categorizado como “Amor”.

O amor é algo divino e só pode ser vivenciado – de fato – dentro da perspectiva da divindade. Portanto, amar é doar-se ao outro por inteiro. É entrega total. Enquanto não for vivido dessa forma, o que se acredita ser amor não passará de paixão ou apego emocional.

Desperte o “Amor Maior” dentro de você e descubra por si mesmo que o segredo do amor é simplesmente amar. Ao ser capaz de manifestar amor por si mesmo, pela divindade que te criou e pela vida, você perderá a necessidade egoísta de tentar controlar quem está ao seu lado.

Amar se aprende amando. Ame de verdade e quem estiver ao seu lado ficará eternamente apaixonado por você.

O amor só sobrevive em liberdade. Tente prender quem você ama e você o expulsará cada dia para mais longe. Libere e respeite com o coração e nada no mundo será capaz de tirar seu amor de você. Sei que isso pode parecer difícil diante da cultura da competição implantada em seu subconsciente. No entanto, seja teimoso e persistente na prática do amor incondicional e você verá que estou dizendo a mais absoluta verdade.

Não adianta tentar segurar e controlar quem quer que seja. O ser humano prima pela liberdade de expressão e tudo o que vier conta esse princípio, gera atrito, desconforto, angústia, infelicidade e finalmente, o divórcio.

Você ainda acha que existe algo de errado que poderia ser melhorado em quem você gosta? Pois bem! Então, experimente por alguns dias deixar de lado a ideia de tentar manipulá-lo ou controlá-lo e simplesmente ame. Você verá que ao mudar, inconscientemente você muda quem está ao seu lado da maneira mais surpreendente e inesperada. Isso decorre do fato de que a vibração do seu amor estimula esse sentimento na outra pessoa que, sem perceber, responde de acordo.

Tudo é uma questão de vibração e frequência. Você quer ser amado de verdade? Então ame de forma incondicional e sem reservas. Quer ter uma relação feliz e duradoura? Então, libere, liberte, respeite e dignifique a pessoa que está ao seu lado.

Uma última dica para encontrar a felicidade na vida a dois. Pratique a regra de ouro: não faça para quem você ama absolutamente nada que você não queira que a mesma faça com você. Simples assim!

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

CLIQUE NAS IMAGENS E CONHEÇA OS CURSOS DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.