Reconhecendo nossas sombras

Clique no player para ouvir este conteúdo

Olhemos para nossas sombras e sejamos capazes de reconhece-as como uma parte de nós que precisa ser superada, não ignorada.

A dualidade bem e mal é uma das facetas da espécie humana. Não há ninguém somente bom e nenhum homem é só mau. Somos, ao mesmo tempo, deuses e raça de víboras, como bem disse o sublime Mestre Jesus Cristo.

Na verdade, vivemos em um mundo dual. Calor e frio; dor e prazer; saúde e doença; vida e morte; bem e mal. Tudo tem sua fase oposta neste universo físico.

Os opostos servem para nos ensinar e mostrar o caminho que nos levará à Luz. Estamos na caminhada, aprendendo e crescendo com nossos erros e acertos. Na verdade, o homem inteligente aprende muito mais olhando para as suas falhas e equívocos do que ao vislumbrar suas boas atitudes e ações.

Ainda há muito chão pela frente em termos de ascensão enquanto raça humana. Portanto, estaremos por muito, muito tempo, sujeitos à esfera da dualidade. Mas, isso não é ruim. Não! O mundo dual tem um propósito imprescindível dentro da senda da evolução. É aqui que executamos todo um processo de aprendizagem que nos conduzirá lentamente rumo ao Criador de Tudo.

Ao longo de três décadas estudando a senda do Autoconhecimento, aprendi que a “construção do eu” se faz através de uma luta entre o bem e o mal, dentro de mim. O céu e o inferno estão lá dentro, em minha essência e, a cada momento, preciso escolher entre trilhar o caminho da luz ou sucumbir às trevas.

Eu aprendi que o primeiro passo para acelerar a minha evolução pessoal consiste em assumir a condição de Aprendiz e reconhecer que sou bom e ruim ao mesmo tempo. E escolhi, por conta própria, trilhar uma senda embasada na busca pela Luz do Divino, apesar do meu lado sombrio.

Ora! Não dá pra fingir que somos bonzinhos o tempo inteiro. Também não dá pra esconder nossas próprias sombras lá dentro. É preciso reconhecer todas as nossas fraquezas, defeitos e vícios. Sem essa tomada de consciência, permanecemos atrelados ao circulo do caos, indefinidamente.

Não podemos ignorar o mal em nós, sob pena de permanecer camuflando nossa verdadeira natureza e, com isso, empurrar a sujeira pra debaixo do tapete.

Tudo aquilo que negamos, escondemos lá dentro, na alma. Mas, note que nada fica oculto por muito tempo porque a Verdade é uma das exigências do Padrão Vibracional do Universo. Sendo assim, tudo de ruim em nós que tentamos ocultar não poderá ficar aprisionado por muito tempo porque é uma energia latente e poderosa. E, logo isso eclodirá sob a forma de doenças, fracasso e todo tipo de circunstâncias negativas.

Ocultar o mal dentro de nós é o mesmo que instalar uma bomba relógio interior que, cedo ou tarde, será detonada. E a explosão é catastrófica, dolorida e terrível.

É essencial que sejamos capazes de olhar para dentro e reconhecer nossas sombras. Depois, devemos dar as boas vindas a elas e agradecer pela oportunidade de aprendizagem que as mesmas possam nos proporcionar. Em seguida as liberamos para que sejam encaminhadas à Luz que tudo corrige.

Olhemos para nossas sombras e sejamos capazes de reconhece-as como parte de nós que precisa ser superada, nunca ignorada. A partir desse pressuposto, seremos revestidos de uma autenticidade que nos conduzirá a um crescimento pessoal sem precedentes.

Olhe para as suas sobras. Admita-as. Aprenda com elas. E cresça com tudo isso.

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.