O Que Você Ama?

Clique no player para ouvir este conteúdo

Em uma de minhas viagens pela internet encontrei por acaso uma transcrição do discurso de Steve Jobs, proferido na Universidade de Stanford, em 12 de Junho de 2005. Fiquei maravilhado com a concepção do CEO da Apple no que se refere às regras para uma vida vitoriosa. Além de sua refinada inteligência, Jobs revelou-se possuidor de uma sabedoria excepcional.
De maneira direta, sem medo de críticas ou prejulgamentos por parte dos formandos, Jobs dispara logo no início do discurso: “Eu nunca me formei numa universidade”. E enfatiza que aquele é o único evento de formatura que ele participara até então. Em seguida, pede licença aos formandos para contar três histórias de sua vida. Apenas três histórias.
Durante o discurso, Jobs narra uma sequência de fatos marcantes de sua vida que certamente aniquilaria a autoestima e a motivação de noventa e nove por cento das pessoas. Filho de mãe solteira, rejeitado em processo de adoção, ele conta que trilhou por caminhos tortuosos e fez escolhas difíceis ao longo de toda a vida, como: optar por abandonar a faculdade diante das dificuldades econômicas dos pais; ter que coletar e vender garrafas vazias de refrigerantes para comprar comida ou percorrer onze quilômetros para comer de graça no templo hare krishna.
Apesar de ter enfrentando muitas adversidades, Jobs diz que fez escolhas acertadas sempre que seguiu seu coração, fazendo o que mais gostava. Isso, segundo ele, fez enorme diferença em sua vida, servindo de estímulo nas horas de angústia e de guia quanto ao caminho a trilhar. Ele declara ainda que sempre fez escolhas certas quando se deixou guiar pela intuição.
Faço aqui uma pausa em minhas colocações para transcrever algumas pérolas garimpadas da fala de Steve Jobs, mas recomendo que você leia ou assista o discurso na íntegra.
Muito do que descobri guiado pela minha curiosidade e intuição, mostrou-se mais tarde ser de uma importância sem preço.
Você não consegue conectar os fatos olhando para frente. Você só os conecta quando olha para trás. Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles vão se conectar no futuro.
Você tem que acreditar em alguma coisa: sua garra, destino, vida, karma ou o que quer que seja. Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim.
Às vezes, a vida bate com um tijolo na sua cabeça. Não perca a fé.
Estou convencido de que a única coisa que me permitiu seguir adiante foi o meu amor pelo que fazia.
Você tem que descobrir o que você ama. Isso é verdadeiro tanto para o seu trabalho quanto para com as pessoas.
Seu trabalho vai preencher uma parte grande da sua vida, e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho.
A única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz. Se você ainda não encontrou o que é, continue procurando. Não sossegue.
Nos últimos 33 anos, eu olho para mim mesmo no espelho toda manhã e pergunto: “Se hoje fosse o meu último dia, eu gostaria de fazer o que farei hoje?” E se a resposta é “não” por muitos dias seguidos, sei que preciso mudar alguma coisa.
Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo, expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar caem diante da morte, deixando apenas o que é importante.
Não há razão para não seguir o seu coração.
Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu.
O seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém.
Não fique preso pelos dogmas, que é viver com os resultados da vida de outras pessoas.
Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior.
Tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.

No final de seu maravilhoso discurso, Steve Jobs deixa uma mensagem curta, porém enigmática: “Continue com fome. Continue bobo”. Essa frase extraída de uma publicação da década de 60, norteou toda a trajetória do CEO da Apple.
Concluindo minha análise; posso afirmar que qualquer um que seja sensível o suficiente para compreender o sentido essencial da mensagem de Steve Jobs resumida neste artigo, estará apto a decifrar o enigma que fez dele um vencedor.

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.