Milagres da Fé

Clique no player para ouvir este conteúdo

Recentemente fui questionado via e-mail se eu realmente acreditaria em milagres. Respondi que sim e expliquei o porquê da minha fé, o que parece ter contentado meu inquiridor.

Dois dias depois, o mesmo Aprendiz perguntou-me se eu realmente acreditava ser responsável por tudo o que ocorre em minha vida, incluindo as mazelas, os percalços e os obstáculos indesejáveis que surgem no caminho. Fui sincero em minhas colocações e repasso neste artigo tudo o que escrevi em resposta ao garoto de 19 anos que me questionara de maneira tão perturbadora.

Segue abaixo a íntegra da mensagem portada por mim:

Caríssimo Thiago,

Você deve ser um leitor assíduo dos artigos que escrevo para A Casa do Aprendiz. Noto isso pelo fato de que seus questionamentos são coerentes e inteligentemente elaborados com conhecimento profundo da causa que defendo, ou seja: a realidade de que somos co-criadores do caminho por onde trilhamos.

Note que em muitos artigos eu dou ênfase à nossa condição limitada, vinculada ao atual estágio de desenvolvimento mental e espiritual. Quero dizer com isso que criamos o indesejado, na maioria das vezes, de forma inconsciente. Mas nem por isso a Lei invariável de Causa e Efeito deixa de atuar.

Infelizmente; não temos o controle total e irrestrito porque somos seres inacabados, projetos em construção de uma Essência Criadora Infinita. A perfeição faria de cada um de nós um deus e isso está fora de cogitação. Mas veja bem, caro Thiago, a alegria da Criação ou do Criador não está na conclusão da Grande Obra, mas no seu desenvolvimento, cheio de descobertas e novidades.

Estamos aqui para aprender sempre, justamente através do confronto com a natureza dos opostos. Como poderia eu valorizar as coisas boas e positivas, sem conhecer e experimentar o outro lado. Por isso, caríssimo Thiago, costumo dizer que sou um eterno aprendiz. E, quem quiser autointitular-se Mestre, que o faça por sua conta e risco. Falando francamente, reconheço-me falho e limitado, tanto quanto você ou qualquer outra pessoa. A minha vantagem está em conhecer alguns princípios básicos, internalizados ao longo de anos de práticas de autoconhecimento e aperfeiçoamento pessoal. Digo-te com franqueza que todo esse conhecimento ‘não pode’ fazer de mim um ser invulnerável, livre dos percalços produzidos por uma força todo-poderosa chamada Inconsciente Coletivo.

Em sua colocação você diz que acredita na numerologia porque ganhou muito dinheiro apostando em seus números da sorte, seguindo prognóstico de uma. Eu te digo que acredito no poder dos números, dos cristais e dos santos. Mas, sou sincero em ressaltar que creio que todo esse poder seja transferido a partir da consciência dos homens de fé. Obviamente, não posso questionar as curas e todos os milagres ocorridos diariamente nos templos do mundo. Mas posso oferecer uma opção para que cada um busque o Poder dentro de si, onde está bem mais acessível e ‘sem reservas’.

Para finalizar essa conversa cordial e respeitosa no mesmo tom determinado por sua mensagem original vou citar um caso onde a numerologia causou grande impacto em minha vida:

No início de 2003 eu estava um tanto quanto desanimado do meu sonho de escrever livros. Isso porque os três volumes que eu havia lançado antes foram barrados em sua disseminação por fatores que envolviam questões financeiras e de logística.

Bem, quer se saiba ou não, quando interrompemos nossos sonhos, somos avassalados por uma série de fatores contrários, oriundos da perda do entusiasmo. Enfim; por fatores diversos que não vem ao caso citar aqui, 2003 foi um ano dificílimo até meados do mês de março. Tudo dava errado e eu estava mergulhando numa angústia existencial profundamente perturbadora. De repente, no dia vinte e três daquele mês, lembrei-me que há vinte e seis anos atrás eu havia comprado um perfil numerológico que determinava meus números da sorte: 20 e 3. Plim! Juntei os números 20 com o 03 e formei 2003. Então, pensei comigo, esse ano tem tudo pra dar certo porque engloba os meus dois números da sorte.

Resumindo…

Essa simples mudança de consciência fez com que 2003 se tornasse um marco em minha vida como escritor. Conheci o mundo dos livros virtuais na Internet e veiculei um romance místico chamado Vivências de Um Aprendiz. Antes de terminar o ano, meu livro havia se tornado o campeão de downloads na maior biblioteca virtual brasileira.

Bem!

A história transcrita neste artigo, originada a partir de um e-mail do jovem Thiago não termina conforme acima porque a nossa conversa virou uma amizade virtual duradoura que proporcionou grande crescimento a ambos. Mas, isso serve para ilustrar o fato de que – apesar de não termos o controle total – podemos influenciar de maneira poderosa, mudando o rumo dos acontecimentos.

Sim!

Somos capazes de fazer tudo aquilo que realmente acreditamos ser capazes. Para concluir o artigo de maneira intrigante e reveladora ao mesmo tempo, deixo uma frase de Felipe Paracelsus, médico, alquimista e erudito suíço-alemão do Século XV:

“Quer o objeto da sua fé seja verdadeiro ou falso, os efeitos obtidos serão os mesmos. Assim, se eu tiver fé na estátua de São Pedro, como deveria ter no próprio São Pedro em pessoa, obterei os mesmos resultados que teria obtido de São Pedro. Mas, isto é superstição. A fé, contudo, produz milagres; e, quer seja falsa ou verdadeira, produzirá sempre as mesmas maravilhas”.

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.