Meditação

Clique no player para ouvir este conteúdo

A meditação é uma prática milenar através da qual o ser humano pode adquirir um melhor conhecimento de si mesmo, mais harmonia e paz interior. Segundo dados históricos, sua origem é tão antiga quanto a idade da humanidade racional e esteve presente nas mais diversas épocas, culturas e povos.

Geralmente há um forte elo de ligação entre a meditação e a espiritualidade. No entanto, tal prática também é muito utilizada com objetivos puramente fisiológicos, visto que a mesma pode ser utilizada para o desenvolvimento pessoal ou para um simples relaxamento das tensões provocadas pelo dia-a-dia agitado.

Através da meditação, o praticante provoca um esvaziamento mental seguido de um total ou parcial domínio da mente pensante. Isso se faz através da focalização do pensamento em determinado sentimento, situação ou objeto, físico ou imaginário.

A nossa mente é como um grande mar agitado pelas ondas de idéias que vão e vem incessantemente. A prática da meditação, em seu aspecto mais simples, faz aquietar esses nossos turbilhões de pensamentos, acalmando-nos. Desse modo, passamos a perceber, com mais clareza, os aspectos mais nobres de nossa Essência Criadora. Com a prática constante, passamos a controlar os aspectos negativos incutidos em nossa psique, através dos padrões culturais, morais e religiosos adquiridos. Noutras palavras, a meditação é uma técnica de controle do fluxo e refluxo dos pensamentos que, sem foco, gastam imensa energia, mas não produzem nenhum resultado positivo para a nossa vida.

O resultado mais imediato e simplório da meditação é um melhor domínio sobre os nossos pensamentos, resultando num melhor aproveitamento e melhor direcionamento de nossa energia mental. No entanto, dependendo da natureza do praticante e dos objetivos pretendidos, a sua prática pode proporcionar uma fantástica expansão da consciência para níveis tão sublimes e elevados que não podem ser traduzidos em palavras.

Existem centenas de técnicas de meditação. No entanto, o aprendiz deve compreender que, como todo processo de introspecção, a meditação não pode ser rotulada através de uma fórmula invariável. Cada um deve descobrir a que método melhor se adaptar e, em conseqüência, ao que produzir melhores resultados em sua experimentação. Para isso, o buscador deve, inicialmente, para fins de análise e critérios de escolha, conhecer pelo menos alguns dos métodos e técnicas. Entretanto, na hora de praticar, deve ancorar-se na sua intuição e nas suas perspectivas para o momento, nas intenções que norteiam seus desejos, sonhos e ideais.

O seu Eu mais profundo sabe qual é a melhor reflexão para você meditar agora. Simplesmente confie e reflita sobre o pensamento que aparecer para você. Tenha a firme intenção, envolva-se na emoção de uma alegria íntima em, simplesmente, ter tido a oportunidade de viver e experimentar esse momento tão belo de calma, tranqüilidade e paz interior. Então, envolvido nesse estado de beatitude, peça a Deus, ao seu santo protetor, à sua Mônada, ao seu Eu Superior, ao seu guia espiritual, ao seu subconsciente ou à Energia Criadora Universal – conforme sua crença, para lhe trazer a melhor imagem ou o melhor sentimento para a sua meditação.

O próprio desencadeamento do processo meditativo trará, cada vez mais, profundidade à sua prática, abrindo horizontes, criando novas perspectivas e alterando significativamente a sua experiência de vida.

Um dos exercícios mais recomendado por diversas escolas de meditação consiste em, simplesmente, observar a respiração, sentindo o ar entrando e saindo pelas narinas, ampliando e contraindo os pulmões. Focalize a atenção em sua respiração. Se sua mente divagar e isso certamente ocorrerá, no início, libere o pensamento e foque novamente em sua respiração, sem ansiedade e sem ressalvas, aos pensamentos indesejáveis que persistem. Você pode e, certamente, irá controlar sua mente. Mas isso não ocorrerá de imediato porque o padrão habitual só pode ser alterado através da persistência.

Outro exercício comum consiste em contemplar um objeto considerado belo ou aquilo que lhe seja elevado em seu conceito, como exemplo: uma flor, um quadro com a figura de Jesus, etc…

Seja qual for a metodologia escolhida para meditar, haverá a necessidade básica de se relaxar em um lugar calmo e tranqüilo onde não se pode ser incomodado, utilizar-se de roupas confortáveis, a escuridão às vezes ajuda, mas não é uma regra. Pode utilizar uma música suave, um incenso de odor agradável ou qualquer outra coisa que o faça se sentir bem.

O que queremos demonstrar é, apenas, a necessidade de se estar em harmonia com o ambiente para facilitar o processo de relaxamento, imprescindível para a prática de uma meditação eficaz. Se você estiver em um determinado ambiente ou vivenciando uma situação que gere a simples perspectiva de desarmonia, ou num estado mental fora de sintonia com as coisas boas e positivas, dificilmente conseguirá aquietar a mente para direcioná-la ao objeto/situação de sua meditação.

Uma prática de meditação verdadeiramente eficaz seria aquela que o distanciaria da sua consciência física e suas características negativas, tais como: ansiedades, medos, tensões, angústias… Ao se distanciar desses fatores de condicionamento mental, automaticamente sua vibração energética se eleva e você recebe os benefícios dessa prática. De início, você não experimentará nada, além de uma sensação de euforia e paz interior provocados pelo “desligamento” consciente da mente objetiva. Com a prática, resultados maravilhosos passarão a ocorrer em sua experiência. Obviamente, tais resultados sempre estarão ligados à sua percepção de mundo, já que a sua vida constitui uma condensação de suas crenças e de seus atos. Sendo assim, quem procura crescimento espiritual pode ser beneficiado pela meditação, tanto quanto aquele que busca a realização de seus sonhos e ideais. Não podemos negar, ainda, que tal prática pode beneficiar, e muito, aqueles que buscam crescimento profissional, melhorias nos relacionamentos afetivos e até o sucesso ou a prosperidade. Por que não?

A delimitação dos benefícios da introspecção é feita por nossos desejos e por nossas escolhas conscientes. E, não estamos aqui para julgar os caminhos e descaminhos do ser humano. Cada qual pode utilizar a meditação para crescer, mais e mais, naquilo a que se destinou, através de suas escolhas pessoais.

Sintetizando, poderíamos afirmar que a meditação pode:

– Auxiliar no alívio das tensões do dia-a-dia, produzindo melhor capacidade de concentração, relaxamento, intuição e harmonia interior;
– Reduzir a ansiedade, tornando a respiração mais equilibrada e profunda. Isso reflete diretamente em uma melhoria na oxigenação sanguínea e equilibrando a freqüência cardíaca;
– Proporcionar maior equilíbrio interior, eliminando, paulatinamente, nossos conflitos emocionais, psicológicos e afetivos;
– Proporcionar maior clareza mental, receptividade, intuição, objetividade, paciência, compreensão, equilíbrio e paz interior;
– Quebrar as resistências provocadas por nossas convicções e crenças, arraigadas em nosso subconsciente, abrindo a mente para novas perspectivas oriundas do inconsciente coletivo e da Mente Universal que tudo vê, tudo sabe e tudo pode;
– Elevar imediatamente a nossa vibração, proporcionando um realinhamento com o bem-estar natural emanado pelas forças positivas que regem o Universo;
– Vislumbrar novas realidades existenciais, além daquelas proporcionadas pelo conhecimento objetivo, trazendo a perspectiva de algo transcendental e superior como socorro, sempre presente, nos momentos necessários;
– Suprimindo ou amenizando as sensações objetivas, a meditação permite o contato direto com as forças superiores que regem a harmonia universal, fazendo aflorar os níveis superiores de nosso Ser, unificando-nos aos planos mais elevados da existência;
– Sublimar os nossos desejos efêmeros por objetos ou sensações sensoriais, substituindo-os, paulatinamente, pelo o desejo de bem-estar e harmonia, proporcionando a tão ansiada paz interior e a felicidade.

Dicas básicas para a prática da meditação:
– Escolha um lugar confortável para executar o exercício;
– Escolha uma posição: sentado ereto em uma cadeira confortável. Se preferir, utilize uma posição “yoga” que, apesar de um pouco incômoda no início, tende a trazer melhores resultados com o tempo;
– Mantenha-se em uma postura correta de maneira que a coluna esteja ereta e em alinhamento com o pescoço e a cabeça. Deve-se, no entanto, observar que tal posição seja espontânea e não provoque a rigidez;
– Mantenha a mente serena e tranqüila alinhada ao objetivo/situação, previamente, escolhido para a prática;
– Relaxe os músculos e inicie a meditação.

Um dos fatores mais importantes no exercício de meditação, segundo o que se observa em todas as suas vertentes é a necessidade de estar bem e manter o pensamento o mais positivo, quanto possível. Isso pode ser conseguido somente através do domínio das emoções, através de um relaxamento preliminar, seguido de uma faxina mental que varra os pensamentos e sentimentos ruins. Como? Praticando a oposição a tudo o que não esteja alinhado com o que for bom, belo e justo.

Opondo aos sentimentos de ódio, os sentimentos de amor; à dúvida, a esperança; ao medo, a fé; à tristeza, a alegria e assim por diante. Para se adaptar a isso, basta tomar consciência de que as emoções negativas em nada o ajudam. Ter ódio, inveja ou medo de alguém, seguramente, não o fará melhor ou maior. Tais sentimentos provocam apenas conseqüências negativas e desastrosas. Portanto, a necessidade de eliminá-los será urgente, caso queira abrir as portas da alma e desfrutar das riquezas incalculáveis ali armazenadas para você, desde a criação do mundo.

Seja para meditar ou para qualquer outra coisa de positiva que você queira manifestar em sua vida, urge a necessidade premente de afastar tudo o que é negativo e, portanto, em oposição ao Princípio Universal do Bem-Estar. Antes de meditar, sobre qualquer coisa, pondere sobre isso. O que um sentimento negativo pode acrescentar de bom à sua vida?

Nada! Seguramente nada.

Então, comece por meditar nas coisas boas e positivas da vida. Pode ser o simples fato de ter olhos para ler esse texto aqui apresentado. A capacidade de enxergar é uma riqueza incalculável, embora não lhe possamos outorgar o devido valor porque não a perdemos. Fique cego e, seguramente, se tornará disposto a dar tudo quanto tem, em troca de sua visão.

Olhos para ver, ouvidos para ouvir, nariz para sentir. Medite sobre estas e outras dádivas oferecidas a você, neste momento, e verá que não há motivo para deixar de agradecer, por um só momento, o maravilhoso presente que é a vida. Pode ser até que sua situação não esteja fácil, mas isso não representa a ordem natural das coisas. Inicie a prática da meditação positiva e você começará a perceber que estas influências externas negativas passarão a ter menos efeitos sobre você a cada dia.

E então, lá na frente, quando a sua escalada rumo ao Centro de Tudo estiver em um degrau bem mais elevado, finalmente, você entenderá que no meio do caos está a Unidade, que guia sempre para frente, para cima, para a evolução. E aqui mesmo, você vivenciará e se integrará cada vez mais, na harmonia que brota do caos, expressada pelas Instâncias Superiores aos homens de boa vontade.

Medite sobre isso!

Já pode ser um bom começo!

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.