Gestão democrática nas escolas

Acredito que a verdadeira democracia está distante da nossa realidade. Pode até haver uma política embasada em princípios democráticos teóricos. Na prática; isso não ocorre. Nem todos têm assegurados os seus direitos como cidadãos. O regime já pode ser considerado democrático porque todos os requisitos mínimos para a democracia já estão presentes, como: o estado de direito, a liberdade de pensamento e de associação, e eleições livres e competitivas para os cargos principais do governo, mas, na prática, os políticos só ouvem os eleitores no momento da eleição. Uma vez eleitos passam a governar segundo suas convicções e interesses. A democracia de fato e de direito ainda não está socializada entre todas as camadas da nossa população.

A democracia deveria ser um sistema de soberania popular, de controle do poder, onde o povo seria senhor das leis, como entidade máxima no sistema democrático. Isso está muito longe de tornar realidade para a maioria dos brasileiros que, a cada dia vêem seus direitos sociais sendo suprimidos, ainda que de forma sutil. Por isso; urge a necessidade premente de a escola fazer valer seu objetivo de criar a cultura da verdadeira democracia na mente dos educandos; caminho propício para a instalação do sistema democrático real no Brasil.

Isso pode ser deflagrado a partir da adoção de sistemas gestão democrática em nossas escolas, onde a participação de cada sujeito com suas sugestões e idéias, acaba por construir um sistema de democracia coletiva que culminará na implantação real do projeto por nossos governantes.

Vejo a escola como a melhor opção viável para a construção de um novo conceito social embasado nos princípios democráticos. Infelizmente isso depende diretamente da formação de professores mais críticos com relação ao modus operandi do sistema dominante. Ou seja: educadores independentes que possam indicar novos rumos em busca da formação de seres conscientes dos seus direitos democráticos. Mas isso deve ser feito de forma sábia e racional para que os alunos sejam sempre respeitados em sua indiviualidade e autonomia. Em outras palavras: o professor deve ser hábil o suficiente para ajudar o aluno na formação de sua consciência através de uma capacitação que vise a libertação do sistema dominante para prosseguir sozinho em seu meio social, rumo à emancipação.

Alex Martins

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.