Faça um pomar com vasos

 

Quem pensa que para plantar árvores frutíferas necessita ter quintal grande engana-se. Varanda ou terraço com espaço suficiente para vasos com até 80 cm de altura e 85 cm de diâmetro já é suficiente para que você possa curtir o colorido, o belo efeito ornamental e conviver com pássaros que vêm em busca das frutinhas. Acordar com os pássaros cantando e sentir a natureza em seu lar é maravilhoso. E isso pode acontecer se você escolher as plantas de acordo com suas características e não somente por beleza.

Algumas árvores podem ser cultivadas e, quando bem tratadas, podem durar anos e fornecer belos frutos: caquis, nectarinas, ameixas vermelhas, romãs, pitangas, jabuticabas, limões galego, laranjas, laranjinhas kin-kan, acerolas, cerejas, pêssegos, goiabas e até mesmo bananas. Para ter frutos de melhor qualidade em menos tempo, as espécies híbridas são as mais indicadas.

Em geral as plantas frutíferas se dão bem com temperaturas altas. Já os morangos têm vida curta e se ressentem com temperaturas altas.

 

A bananeira propaga-se facilmente em clima quente e úmido. A melhor época para plantio é em outubro e a colheita cerca de um ano depois. Precisa de água, mas não suporta solo encharcado.

A romãzeira pede muito sol e é recomendado que se faça poda para limitar o crescimento. Suas flores são belas.

O maracujazeiro é uma trepadeira de crescimento rápido. Se multiplica por mudas obtidas a partir de sementes ou por estacas.

As jabuticabeiras tem flores delicadas e frutinhas que vão do vermelho ao preto.  Deve-se podá-las após a frutificação. Gosta de muita luz, com sol direto e regas constantes.

A pitangueira é um arbusto que pode crescer até dois metros de altura. É importante colocar terra de boa qualidade, tratada com material orgânico.

Os cuidados

As árvores frutíferas necessitam de sol, mas não precisa ser o dia inteiro. Basta que recebam sol em algum período do dia e se coloque os vasos em locais que não recebam fortes corrente de ar.

Os vasos podem ser de cimento, terracota, cerâmica ou até mesmo de plástico, sempre proporcionais à espécie escolhida para garantir um desenvolvimento satisfatório. Mesmo que não cresçam muito, as plantas só sobrevivem em vasos médio e grandes, onde as raízes se expandem adequadamente. A parte interna dos vasos de cimento e terracota deve ser impermeabilizada com produtos específicos para evitar manchas e mofos.

O fundo dos vasos deve receber uma camada de argila expandida, que facilita a drenagem da água e evita o apodrecimento das raízes. Conforme o crescimento da planta deve-se colocar em vasos maiores, permitindo assim que as raízes tenham espaço para se expandirem.

As regas devem ser frequentes e reguladas com as condições do tempo. O solo não deve ficar seco, nem encharcado. Uma boa dica é colocar o dedo na terra, se grudar, não é necessário pôr água. A planta muito molhada só transpira. A raiz apodrece e as folhas aparentam estar secas. As plantas que ficam em lugar com vento necessitam de borrifadas para hidratação.

Deve-se fazer a poda, se necessário, no inverno, período em que as plantas “hibernam”. Elimine galhos secos e doentes e adube.

Para ter plantas saudáveis, use uma mistura à base de terra vegetal, húmus de minhoca e areia, em três partes iguais. Pode-se também usar farinha de ossos e humus de minhoca em proporções iguais ou ainda você pode adubar com NPK (4.14.8). A adubação deve ser feita, no mínimo, três vezes por ano.

 

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.