EFT Versus TFT

Clique no player para ouvir este conteúdo

Há cerca de quatro anos atrás, entrei em contato com duas técnicas de cura baseadas em pontos de acupuntura da antiga medicina tradicional chinesa, EFT e TFT.  

Hoje, sou fã das duas porque simplesmente obtive resultados excepcionais com ambas, em minhas práticas diárias.

 A TFT: Thought Field Therapy ou Terapia do Campo do Pensamento, foi desenvolvida pelo psicólogo americano Roger J. Callahn.

Já a EFT: Emotional Freedom Techniques ou Técnicas de Libertação Emocional, foi elaborada pelo engenheiro americano especialista em desenvolvimento pessoal Gary Craig.

Eu gosto e vejo vantagens nas duas práticas. No entanto, após fazer um curso de terapeuta que engloba a TFT como parte do currículo, aderi de maneira mais assídua a essa técnica

O TFT é mais preciso e direto porque lida apenas com pontos específicos para cada caso.

Mas não abandonei e nunca deixarei de usar a EFT comigo e com meus pacientes. Ambas são eficazes e produzem resultados maravilhosos, de maneira rápida e segura.

Tanto a EFT quanto o TFT, baseiam-se em estimulações denominadas tapings, em áreas específicas localizadas na parte superior do corpo. Esses pontos fazem parte do sistema de meridianos da antiga medicina chinesa.

Por experiência própria, posso afirmar que ambas as técnicas são eficazes para aliviar tensões psicológicas e emocionais, além de contribuir para alívio de dores e outros sintomas e doenças.

Através de um balanceamento energético dos meridianos do nosso corpo, descobertos há milhares de anos pelos chineses, as técnicas de taping cumprem um papel semelhante uma sessão de acupuntura sem agulhas.

A principal vantagem dos tappings é que o próprio paciente pode aplica-los em si mesmo e, com isso, obter excelentes resultados.

Indo além dos benefícios imediatos que tanto a EFT quanto o TFT produzem no momento dos tapings, percebi que ambas ajudam a restabelecer a harmonia do fluxo da energia bioelétrica do corpo. Isso gera benefícios fantásticos a médio e longo prazo.

Os estímulos energéticos gerados nos pontos de Acupuntura ajudam nosso sistema vital a equilibrar-se naturalmente e, dessa forma, produz a autocura.

Eu não faço acepção entre EFT e TFT. Na verdade, utilizo as duas, dependendo das necessidades do momento. 

Vejo uma vantagem no uso da técnica EFT para os iniciante. Isso porque a sua aplicação é genérica. Ou seja: passa-se pelos pontos de forma sequencial, mas sem especificidade como na TFT.  

Há que se considerar que a TFT oferece mais praticidade e agilidade pelo fato de ir direto aos pontos específicos para cada tipo de tratamento.

Eu pretendo disponibilizar outros artigos, mais específicos para cada uma das técnicas aqui no site. Por ora, fica a dica: seja curioso. Busque informações, aprenda as técnicas e, se possível, faça um bom curso nas duas áreas.

Clique aqui e acesse um artigo de minha autoria, com algumas práticas passo a passo.

Autoconhecimento e aperfeiçoamento pessoal é algo que vale a pena a gente investir.

Melhorar a si mesmo é uma opção inteligente que pode transformar radicalmente o curso de toda a sua vida.

Busque ser melhor. Sempre!

Imagem ilustrativa dos principais pontos energéticos de cura

*  * *

Por: Francisco Ferreira, O Aprendiz

 

Ajude-me a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Colabore com a Academia do Aprendiz através do botão abaixo.


CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E CONHEÇA O MÉTODO DE GERAÇÃO DE RIQUEZA DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *