Área de atuação do biomédico

O biomédico atua em indústrias químicas e biológicas, na produção de soros, vacinas, reagentes e afins.

As suas áreas de intervenção específica situam-se em domínios multidisciplinares das Ciências e Tecnologias Biológicas e Químicas; nas Indústrias de Fermentação, Farmacêutica e Agro-alimentar; na Indústria Química; e nas áreas Biomédica e Ambiental.

 

INDÚSTRIA QUÍMICA

A indústria química desempenha um papel fundamental na economia moderna. Apesar de muitos dos seus produtos não serem diretamente visíveis, são utilizados na fabricação de muitos dos bens que consumimos todos os dias. Desta forma, podemos dizer que envolvem o processamento ou alteração de matérias-primas obtidas por mineração e agricultura, entre outras fontes de abastecimento, formando materias e substâncias com utilidade imediata ou que são necessários para outras indústrias. São exemplos de indústrias químicas: indústrias relacionadas com a produção de petroquímicos (ex: plástico, tecidos, fibras sintéticas, e base para medicamentos e insumos agrícolas), agroquímicos (ex : pesticidas), produtos farmacêuticos, tintas, etc.

A petroquímica tem aplicações na área médica, como por exemplo, as inúmeras e revolucionárias: próteses plásticas, bolsas de sangue, material descartável, artigos cirúrgicos, entre outros.  Já a indústria agroquímica é caracterizada por fabricar produtos e agentes de processos físicos, químicos ou biológicos; destinados ao uso nos setores de produção, armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas e de outros ecossistemas, a fim de preservar a ação danosa de seres considerados nocivos.

Em todas estas indústrias químicas são utilizados processos químicos, que incluem reações químicas, para formar novas substâncias, e separações baseadas em propriedades tais como: solubilidade; carga iônica; destilações; e transformações por aquecimento ou por outros métodos. O biomédico tem conhecimento de todos estes processos durante a sua formação na gradução.

 

INDÚSTRIA BIOLÓGICA

A atuação do biomédico na área de indústria biológica baseia-se na produção e controle da qualidade de produtos: hemoderivados, reagentes para diagnóstico sorológico de uso “in vitro” e reagentes imunohematológicos (antisoros para ABO-Rh, pesquisa e identificação de anticorpos irregulares).

Os hemoderivados são medicamentos que são obtidos a partir de plasma (fração do sangue constituída por água e proteínas plasmáticas) e soro humanos, que são submetidos a processos de industrialização e normatizações que lhes conferem qualidade, estabilidade, atividade e especificidade. Os hemoderivados são produtos oriundos do sangue total ou plasma, obtidos por meio de processamento físico-químico ou biotecnológico. Como exemplo, temos: Albumina Humana, Imunoglobulina Normal e Específica e Vários Fatores de Coagulação (Fator VIII, Fator IX, anti-inibidor dos fatores de coagulação, Anti-trombina III). Esta produção é de fundamental importância para pacientes, como os hemofílicos. Nas pessoas com hemofilia, os fatores de coagulação VIII ou IX estão baixos ou ausentes, promovendo defeitos na coagulação. Sendo assim, os hemofílicos precisam de constantes doses destes fatores de coagulação.

Os reagentes de diagnósticos devem ser submetidos à análise prévia com fins de registro junto ao Serviço de Vigilância Sanitária/ Ministério da Saúde. Desta forma, reagentes para diagnóstico sorológico de uso “in vitro”, tais como: Kits para Diagnóstico HIV-1/2, HTLV-I/II, HBsAg, HBc, HCV, Doença de Chagas e Sífilis, devem ser previamente analisados para certificação de sua qualidade antes da distribuição para os diversos setores de saúde. Os reagentes dirigidos para a quantificação da carga viral de HIV, por exemplo, necessitam da utilização de amostras de plasma recém-coletadas, obtidas de indivíduos infectados e com reatividade previamente caracterizada, para certificação da sua qualidade. Estes reagentes são empregados em diversas metodologias (como por exemplo, na técnica de ELISA), e a certificação da qualidade é dada pela positividade no teste, uma vez que se utiliza amostras conhecidas como positivas.  Desta forma, o biomédico ao atuar nesta área testará a qualidade dos reagentes através de diferentes técnicas de diagnóstico (Aglutinação, Hemaglutinação, Teste Rápido, ImunoDot, Western Blot, Imunofluorescência Indireta, dentre outras), de acordo com o tipo de técnica que o reagente é empregado.

Além disso, pode atuar analisando os protocolos de produção e executando ensaios laboratoriais em lotes de imunobiológicos (soros, vacinas) nacionais e importados, adquiridos pelo Ministério da Saúde e utilizados no Programa Nacional de Imunizações, coordenado pela Secretaria de Vigilância em Saúde. Realiza também análises de controle da qualidade para exportadores nacionais.

 

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

A área de alimentos é pouco explorada pela Biomedicina. O biomédico leva uma contribuição diferente para a indústria, por meio do trabalho em equipe. Ele não só realiza a técnica, mas entende a fundo o que está fazendo, e é isso que as empresas mais incentivam atualmente. Nas empresas alimentícias, é de fundamental importância que o produto final esteja com a qualidade garantida. Para isto, existem Laboratórios de Microbiologia nestas empresas, que analisam desde as águas utilizadas no processo de produção até o controle microbiológico do produto final, como por exemplo, após um processo de pasteurização (tratamento térmico a uma temperatura que varia de 71 a 75ºC, durante um determinado tempo, seguido de resfriamento imediato). O processo de pausterização é utilizado em indústrias para garantir que nenhum microorganismo sobreviva nos produtos fabricados (leite, sucos, vinhos, etc). Como exemplo, podemos citar: indústrias de produção de sucos, cervejas, leite, vinho, ração para gado, dentre outros produtos.

INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS

As indústrias de cosméticos também adotam rígidos controles de qualidade com foco na prevenção de problemas e investem no setor de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. Nas suas instalações existem laboratórios de análise físico-química e microbiológica, e um departamento de pesquisa e desenvolvimento que acompanha as tendências mundiais da área cosmética. Muitas destas empresas têm parcerias com outras instituições para realização de pesquisas com produtos de seu interesse.

A análise e estudo de produtos naturais não só proporciona benefícios para a área de cosméticos, mas também para a indústria farmacêutica. O estudo com fitoterápicos (medicamentos feitos de partes de plantas cujos princípios ativos não foram purificados), como por exemplo: chás, extratos e tinturas. Tais estudos, muitas vezes despertam o interesse e o patrocínio da indústria farmacêutica, uma vez que a partir daí, pode surgir um novo medicamento, que renderá milhões. O profissional, no entanto, deve ficar atento para as questões das patentes, para que o mesmo tenha lucro com a sua nova descoberta.

 

BIOTECNOLOGIA

O biomédico também é capaz de atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia.

A biotecnologia é um processo tecnológico que permite a utilização de material biológico de plantas e animais para fins industriais. A Biotecnologia já tem lançado vários produtos no mercado mundial, que englobam as mais diferentes áreas, tais como: agricultura, alimentação, pecuária, meio ambiente, química, energia, e saúde. Alguns exemplos de produtos produzidos através da biotecnologia nessas diferentes áreas estão listados abaixo.

Agricultura – adubo composto, pesticidas, silagem (alimento volumoso, usado principalmente para bovinos, que na época seca pode substituir o pasto), mudas de plantas ou de árvores, plantas transgênicas, etc.

Alimentação – pães, queijos, picles, cerveja, vinho, aditivos, etc.

Química – butanol, acetona, glicerol, ácidos, enzimas, metais, etc.

Energia – etanol, biogás (gás inflamável produzido por microorganismos).

Meio Ambiente – recuperação de petróleo, tratamento do lixo, purificação da água.

Pecuária – embriões.

Saúde – antibióticos; hormônios e outros produtos farmacêuticos; vacinas; reagentes e testes para diagnóstico, etc.

 

O profissional que pretende atuar na área de biotecnologia deve possuir conhecimento nas áreas de microbiologia, bioquímica, genética, química, e informática. Os agentes biológicos manipulados pelo profissional são: microrganismos, células e moléculas (enzimas, anticorpos, DNA, etc.), que resultarão em alimentos, bebidas, produtos químicos, energia, produtos farmacêuticos, pesticidas, etc. Além disso, contribui com serviços, como a purificação da água, tratamentos de resíduos, controle de poluição, etc. Os avanços da biotecnologia no Brasil e no mundo englobam também: a engenharia genética, a clonagem, os transgênicos, e a bioética.

 

 

 

 

 

 

 

Por: Francisco Ferreira, O Aprendiz

 

Ajude-me a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Colabore com a Academia do Aprendiz através do botão abaixo.


CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E CONHEÇA O MÉTODO DE GERAÇÃO DE RIQUEZA DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *