Amor de Verdade

Clique no player para ouvir este conteúdo

Homem algum é uma ilha. Nascemos para viver em sociedade. A vida afetiva composta por um casal, seja ele de qualquer gênero sexual, expressa essa necessidade primordial de se ter vida social.

Independente da religião, cultura ou filosofia, todo homem e toda mulher anseia por uma união estável. Pelo menos é assim com a grande maioria. Desde os nossos mais remotos ancestrais, vemos a sociedade conjugal estabelecida como o pilar de sustentação da célula social familiar, facilitando a procriação, o crescimento e a evolução da espécie.

Desde o surgimento do homem como ser social, com cultura e inteligência, a vida familiar tem sido uma constante. Independente das regras morais, éticas e religiosas, casais com certa afinidade se unem.

Os estudiosos atribuem essa atitude afetiva ao fato de que o filhote humano requer cuidados apropriados por um longo período de tempo, sem os quais sua sobrevivência tornar-se-ia inviável. Pode ser. Mas o que interessa de verdade é que todos temos a necessidade de amar e ser amados.

Muitos sujeitos de nossa sociedade contemporânea estão confusos entre a escolha da responsabilidade conjugal e a vida livre, mas certamente a grande maioria ainda cultiva o anseio ancestral de constituir família e ser feliz. E, quem foge a esta regra geralmente não escapa da solidão vinculada a uma tristeza profunda que denota a falta de algo que dê complemento e sentido à sua vida.

Vemos todos os dias, em qualquer lugar que vamos, novos casais sendo formados, em busca da felicidade no relacionamento afetivo. Em busca dessa tal felicidade, muitas pessoas esbarram nas limitações sócio-culturais, nos preconceitos, no ciúme e tantos outros entraves e amargam terríveis decepções amorosas. Isso se deve ao fato de que se relaciona o conceito de ser feliz no amor a uma idéia utópica acerca desse sentimento tão sublime. Acreditam que paixão e amor são sinônimos quando na verdade, essa é apenas uma das diversas facetas daquele. Pior é quando condicionam esse sentimento tão nobre à mera atração física, ao desejo e ao sexo.

Amar é muito mais que estar apaixonado. O amor é muito mais amplo do que o tesão e vai muito além da paixão e do romance. Apesar de não ser especialista no assunto, posso afirmar com absoluta convicção que poucas mulheres e pouquíssimos homens conseguem amar de verdade.

O amor verdadeiro não comporta o ciúme, nem o egoísmo. Quem ama não reprime nem cerceia a liberdade do outro. O Amor com “A” maiúsculo liberta, vive e deixa viver. Quem ama de verdade quer a felicidade do outro porque sabe que, apesar da separação física, constituem simbolicamente um só corpo.

Isso pode até parecer uma utopia ou filosofia perfeccionista, mas todo Aprendiz, ao avançar na senda do autoconhecimento descobre que de fato a união verdadeira entre duas pessoas que se amam constitui-se um elo representativo da fusão dos sexos. Ora, toda angústia existencial provém da diversificação do Único, tornando-se muitos para se conhecer melhor e experimentar mais da Vida.

A união marcada pelo amor verdadeiro é uma representação da volta ao Princípio Criador. O tesão pode acabar quando a beleza for embora ou mesmo antes, quando a rotina se estabelecer. Mas o fulgor do amor verdadeiro permanecerá gravado em algum lugar com marcas indeléveis, representando uma descida do Sagrado ao mundo profano.

Independente da situação a que você tenha chegado num relacionamento, se há amor de verdade conforme especificado acima, isso é algo eterno. Se não for assim, certamente você ainda não conheceu esse sentimento na sua expressão mais elevada.
Carne e unha. Alma Gêmea. Dois em um… Isso é amor.

O amor é algo de divino em nós, muito embora na maioria das vezes não sejamos capazes de experimentá-lo plenamente, em vista de nossas limitações e concepções errôneas. No entanto, seja qual for a fase do amor a que você estiver submetido agora, sempre trará deliciosas sensações.

Pense numa noite de paixão e sexo entre você e aquela pessoa que tanto te atrai. Agora pense num romance duradouro. Imagine-se entregando a essa pessoa, não apenas seu corpo, mas também a sua alma… Finalmente imagine-se unido a essa pessoa mediante o cordão de ouro representado por um sentimento de amor irrestrito que não cobra retorno porque sabe que a maior recompensa está no próprio ato de amar.

O amor sem reservas pode ainda ser algo utópico para você agora, mas saiba que todo ser humano foi criado especificamente para essa finalidade.

A felicidade só chega perto daqueles que se amam de verdade.

Todos nós buscamos o amor verdadeiro a cada momento. Os caminhos são muitos e as metodologias são variadas. Mas no íntimo, todo ser humano quer dar e receber amor. O amor é a meta da vida no plano sentimental. Busque-o sempre, sem medo de sofrer decepções, tendo em mente que os erros e acertos fazem parte do processo.

Amar só se aprende amando.

Viva a vida, Aprendiz!

Viva o amor de verdade!

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.
CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR, CADASTRE-SE E COMECE A CRIAR SEUS DECRETOS DE PODER GRATUITAMENTE.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.