A Boa Sorte

Clique no player para ouvir este conteúdo

Sempre que alguém se dá bem na vida as pessoas o rotulam como um sortudo. Dizem: ele é um cara de sorte. Ou: a sorte sorriu pra ele. Por outro lado, quem está passando por dificuldades é logo caracterizado como um azarado. Ou, pior; dizem: está sendo castigado por Deus. Isso ocorre porque o ser humano tende sempre a personalizar a Essência Cósmica Criadora, reduzindo Deus à sua mente limitada e limitante.

Agora pense comigo: seria correto resumir a Inteligência Infinita do Universo a um ser seletivo, vingativo e cruel que dá aos poucos escolhidos o que quer e como quer?

Claro que não!

Apague da mente a filosofia do Deus que julga, vinga e pune. O Universo não castiga ninguém, porque ao castigar-nos, seria como castigar a Si mesmo, já que somos uma Forma de Sua Expressão.

Evidentemente cometemos atos irracionais, fizemos coisas condenáveis e cruéis, assim como certamente somos vítimas de muitas maldades. Em virtude disso, nos sentimos muito magoados e frustrados com muitas pessoas, com Deus e com o mundo. Mas tudo isso decorreu em virtude do desvio de conduta que herdamos dessa civilização que enxerga apenas o que os olhos vêem, aniquilando o que a alma sente.

Em virtude da nossa ignorância, muitas vezes agimos contra as Leis Universais e colhemos uma série de conseqüências negativas, erroneamente atribuídas a Deus. Mas tudo isso não passa do Princípio da Ação e Reação em franco desenvolvimento. Isso não pode ser considerado castigo divino, apenas o retorno matemático e preciso daquilo que emitimos. Considere o Universo como sendo um grande espelho que reflete exatamente a imagem que você faz de si mesmo.

Chega de juízo final, castigo eterno, vingança divina. Obtenha uma visão mais ampla acerca da verdadeira natureza magnânima, extravagante e expansiva do Universo. Sejamos magnânimos e coerentes e passemos a atribuir conceitos mais elevados, mais nobres e mais belos quanto possíveis ao Criador e à sua criação. Acredite no Deus do amor ilimitado que não faz acepção de pessoas. Acredite na vida boa, feliz, plena e próspera. Acredite no bem, esqueça o mal.

Amplie a sua consciência passando a acreditar que tudo o que é bom está verdadeiramente em sintonia com o Criador de todas as coisas. E realmente é assim.

O que enxergamos como mal não tem natureza permanente na vida. Por exemplo: a saúde é a condição natural de todo ser vivo; a doença consiste em uma ocorrência temporária, anti-natural, já que o normal é ser saudável. A raiva é uma sensação desagradável que faz o corpo produzir substâncias altamente prejudiciais, enquanto que a felicidade gera hormônios que produzem bem estar e harmonia.

O que você acha que realmente deve ser a natureza do Centro Criador de todas as coisas? O prazer ou a dor? A alegria ou o sofrimento? O amor ou o ódio? A vitória ou a derrota? A prosperidade ou a miséria? A sorte ou o azar?

Obviamente, sendo inteligente e sensato, do fundo de sua alma você certamente aceita todo o bem como a natureza da Substância Original. E assim chegamos ao ponto que realmente interessa: você tem sorte.

Sim!

Você tem sorte!

A boa sorte é a sua condição natural como reflexo direto do macrocosmo. Você pode até ter conseguido reprimir a sua sorte por ter alimentado a crença na derrota e no fracasso, mas isso não significa que não a possua.

Você pode não ter tido as condições apropriadas para desenvolver naturalmente a sua sorte, por influência de fatores internos e externos, mas ela está lá na sua essência, esperando para se manifestar em plenitude.

Pare de utilizar-se de subterfúgios para atrair a sorte, tais como figas, medalhas, trevos e ferraduras. Não é uma questão de atrair algo que está fora e sim de desenvolver algo natural que está na essência da vida. Deixe de tentar atrair a sorte e passe a desenvolver a capacidade de expandi-la de dentro pra fora. Assim será muito mais fácil e mais rápido.

O primeiro passo para manifestar a sua sorte consiste em admiti-la. Sorte – como tudo na vida – é questão de fé. Sorte tem quem acredita nela.

Acredite na boa sorte como um estado natural do seu ser e mantenha firme nessa crença até transformá-la em convicção.

Sinta, acredite, aceite… você tem sorte.

Comece a meditar diariamente que você realmente tem sorte e terá. Você só precisa convencer a si mesmo. Comece agora a aceitar que a boa sorte possa sorrir pra você. Mas esforce-se por aceitar a sorte como uma condição natural da vida que não precisa ser comprada ou mendigada.

Feche os olhos por alguns minutos e sinta a sensação de ter sorte na vida. Não pense em atraí-la, mas manifestá-la através da sua emoção criadora. Saiba que o Princípio da Vida dá ao seu sentimento o poder dinâmico de correlacionar-se com seu objeto de desejo e por conseguinte dominar sua experiência através da manifestação do mesmo. Sinta a sua sorte fluir e o Universo entenderá a natureza do seu sentimento como uma Verdade que precisa se manifestar pra fazer valer a sua liberdade de escolha.

Escolha a sorte e esta lhe sorrirá.

Sempre!

Aceite que a sorte é um “bem”, um princípio eterno, fundamental e inerente à sua essência.

Seu sentimento de “ter sorte” transmitirá uma energia muito poderosa que o fará vibrar em sintonia com a Sorte Maior, presente no seu íntimo, oriunda do Centro Criador de todas as coisas.

Tudo na vida é uma questão de escolha.

Escolha a boa sorte.

Acredite na boa sorte.

Aceite que você tem sorte.

A decisão é sua.

Só você tem o poder de escolher o que quer para a sua vida. Escolha ter sorte e a mesma sorrirá pra você.

Acredite: sorte tem quem acredita nela.

Ajude-nos a continuar disseminando gratuitamente ideias que edificam e inspiram. Faça a sua doação para o Projeto Academia do Aprendiz através do botão abaixo.

ESCREVA SEUS PRÓPRIOS DECRETOS DE PODER E NÓS OS TRANSFORMAREMOS EM ÁUDIOS PODEROSOS DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL. CLIQUE NA IMAGEM A SEGUIR E SAIBA TUDO.

 

 

 

LIVROS DO CRIADOR DA ACADEMIA DO APRENDIZ
Clique nas imagens para ler um trecho gratuitamente

Author: Francisco Ferreira, O Aprendiz

Francisco Ferreira, o Aprendiz, é terapeuta formado pelo Instituto Nefesh, Pós Graduado em Filosofia e Sociologia, com formação em PNL, Coaching, TFT, Cinesiologia Aplicada, EFT, Barômetro Emocional, dentre outros. Tem doze livros publicados, escreveu mais de quinhentos artigos de autoaperfeiçoamento e criou quinze métodos de desenvolvimento pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.