Academia do Aprendiz

Há Doze Anos Desenvolvendo Habilidades de Alta Performance

Áreas do Site

Técnicas para despertar o poder pessoal

A CIÊNCIA E A ARTE DA VERDADEIRA ORAÇÃO
 
A palavra “ciência” significa conhecimento coordenado, organizado e sistematizado. Consideremos a ciência e a arte da verdadeira oração no que concerne aos princípios fundamentais da vida e às técnicas e processos pelos quais podem ser demonstrados em sua vida ou na vida de qualquer ser humano, desde que aplicados com fé. A arte é a sua técnica ou processo e a ciência por trás dela é a resposta definida da mente criadora ao seu quadro mental ou pensamento.
Pedi, e vos será dado; buscai, e achareis; batei, e se vos abrirá. S. MATEUS, 7:7.
Aqui está dito que você receberá aquilo que -pedir. – A porta será aberta quando você bater e encontrará aquilo que está procurando. Esse ensinamento implica a definição das leis mentais e espirituais. Há sempre uma resposta direta da Inteligência Infinita do seu subconsciente ao seu pensamento consciente. Se você pede pão, não irá receber uma pedra. Você deve pedir acreditando, pois só assim receberá. A sua mente se transporta do pensamento para a coisa. A menos que haja primeiro uma imagem em sua mente, ela não se moverá, pois nada haveria para onde se transportar. A sua oração, que é seu ato mental, deve ser aceita como uma imagem em sua mente antes que o poder da sua vontade subconsciente trabalhe sobre ela e a faça produtiva. Você deve alcançar um ponto de aceitação em sua mente, um estado indiscutível e irrestrito de conformidade.
Essa contemplação deve ser acompanhada de um sentimento de alegria e descanso na previsão da realização inevitável do seu desejo. A base sólida para a arte e a ciência da verdadeira oração é seu conhecimento e confiança integral em que o movimento da sua mente consciente obterá uma resposta definida do seu subconsciente, que é o possuidor de sabedoria ilimitada e poder infinito. Seguindo esse procedimento, sua oração será atendida.
 
A TÉCNICA DA VISUALIZAÇÃO
 
O caminho mais fácil e óbvio para formular uma idéia é visualizá-la, vê-la nos olhos da mente tão real como se estivesse mesmo acontecendo. Você pode ver com o olho nu apenas o que já existe no mundo exterior; da mesma forma, o que você pode visualizar nos olhos da mente é o que já existe nos reinos invisíveis da sua mente. Qualquer imagem que você tenha em sua mente é a substância de coisas esperadas e a evidência de coisas não vistas. O que você forma em sua imaginação é tão real quanto qualquer parte do seu corpo. A idéia e o pensamento são reais e um dia aparecerão em seu mundo objetivo, se você tiver fé em sua imagem mental.
Esse processo de pensar forma impressões em sua mente; essas impressões, por seu turno, tornam-se manifestas como fatos e experiências em sua vida. O construtor visualiza o tipo de construção que deseja; ele a vê como quer que seja ao ficar pronta. As suas imagens e processos de pensamento tornam-se um molde plástico do qual emergirá a construção – feia ou bela, um arranha-céu ou um edifício acachapado. Sua imagem mental é projetada quando desenhada no papel. Posteriormente, o empreiteiro e seus operários reúnem os materiais essenciais e o prédio se ergue até o fim, em conformidade perfeita com os padrões mentais do arquiteto.
Tenho utilizado a técnica da visualização antes de falar em qualquer tribuna. Acalmo as engrenagens da minha mente a fim de poder apresentar à mente subconsciente minhas imagens de pensamento. Depois, faço um quadro do auditório inteiro e dos assentos ocupados por homens e mulheres, cada um deles iluminado e inspirado pela infinita presença curadora que existe dentro de cada um. Vejo-os radiantes, alegres e livres.
Tendo primeiro construído a idéia em minha imaginação, calmamente a mantenho lá como um quadro mental, enquanto imagino ouvir homens e mulheres dizendo : “Estou curado” ; “Sinto-me maravilhosamente bem” ; “Tive uma cura instantânea”; “Estou outro”. Fico pensando assim por dez minutos ou mais, sabendo o sentindo que a mente e o corpo de cada pessoa estão saturados de amor, harmonia, beleza e perfeição. Minha percepção amplia-se até o ponto em que posso realmente ouvir as vozes da multidão proclamando saúde e felicidade; liberto então todo O quadro e vou para a tribuna. Quase todos os domingos algumas pessoas declaram que suas orações foram atendidas.
 
O MÉTODO DO CINEMA MENTAL
 
Os chineses dizem que “um quadro vale mil palavras”. William James, o pai da psicologia americana, ressaltou o fato de que a mente subconsciente realizará qualquer quadro existente na mente e apoiado pela fé. Ajo como se eu fosse, e eu serei.
Há alguns anos, passei algum tempo no Centro-Oeste, pronunciando conferências em vários Estados. Desejei possuir uma residência permanente na região, da qual pudesse servir aos que desejavam ajuda. Viajei para bem longe, mas o desejo não deixou minha mente. Uma noite, num hotel em Spokane, no Estado de Washington, estirei-me num sofá, relaxei completamente, imobilizei minha atenção e, de modo passivo e sossegado, imaginei-me dizendo a uma grande assistência : “Estou contente de estar aqui ; tenho rezado pela oportunidade ideal.” Vi nos meus olhos da mente a assistência imaginária e senti a realidade do que estava pensando. Desempenhei o papel do ator, dramatizei esse filme mental e senti, satisfeito, que as imagens estavam sendo transmitidas para o subconsciente, que as transformaria em realidade a seu próprio modo. Na manhã seguinte, ao acordar, experimentei uma grande sensação de paz e satisfação. Poucos dias depois, recebi um telegrama convidando-me a assumir a direção de uma organização no Centro-Oeste, o que aceitei, apreciando os vários anos que passei lá.
O método aqui delineado atrai muitas pessoas que a ele se referem como “o método do cinema mental”. Recebi numerosas cartas de pessoas que ouvem meus programas radiofônicos e minhas conferências públicas semanais, dizendo-me dos resultados maravilhosos que alcançaram com a utilização dessa técnica na venda de suas propriedades. Sugiro àqueles que possuam casas ou outras propriedades para vender que se satisfaçam em sua própria mente com a idéia de que o preço que pedem é justo. Depois, afirmo que a Inteligência Infinita vai atrair o comprador que realmente deseja possuir a propriedade e que vai adorada e nela prosperar. Feito isso, sugiro que tranqüilizem sua mente, relaxem, abandonem-se e se entreguem ao estado de sonolência, que reduz ao mínimo todo o esforço mental. Depois, devem imaginar o cheque em suas mãos, regozijando-se com ele, agradecendo. E caiam no sono, sentindo a naturalidade de todo o filme mental criado em suas próprias mentes. Devem agir como se fosse uma realidade objetiva e a mente subconsciente tomará como uma impressão bem forte – e, através das profundas correntes da mente, o comprador e o vendedor acabarão por encontrar-se. Um quadro mental existente na mente e com o apoio da fé acabará por transformar-se em realidade.

A TÉCNICA DE BAUDOIN
 
Charles Baudoin foi professor do Instituto Rousseau, da França. Era um psicoterapista brilhante e diretor de pesquisas da Nova Escola de Cura de Nancy, e ensinava em 1910 que o melhor caminho para impressionar o subconsciente era entrar em estado de sonolência, no qual todo o esforço se reduz ao mínimo. Depois, de modo calmo, passivo, receptivo, através da reflexão, transmitia a idéia ao subconsciente. A sua fórmula era a seguinte : “Uma maneira bem simples de assegurar isto (impregnação do subconsciente) é condensar a idéia que vai ser objeto da sugestão, resumindo-a em uma frase que pode ser prontamente gravada na memória e repeti-la inúmeras vezes como um acalanto.”
Alguns anos atrás, uma jovem senhora de Los Angeles empenhou-se em prolongado e áspero processo judicial entre a família por causa de um testamento. O marido lhe deixara em herança todos os seus bens, e os filhos e filhas que tivera de um casamento anterior lutavam asperamente para anular o testamento. Ela pôs em execução a técnica de Baudoin, da seguinte maneira : relaxou o corpo numa poltrona, entrou em estado de sonolência e, como sugerido, condensou a idéia de sua necessidade numa frase de seis palavras de fácil gravação na memória – “Tudo está acabado na Divina Ordem.” Para ela essas palavras significavam que a Inteligência Infinita, operando através das leis de seu subconsciente, traria um ajuste harmonioso por intermédio do princípio da harmonia. Todas as noites, durante dez dias, ela assim procedeu. Depois que caía num estado de sonolência, afirmava em tom calmo e vagaroso, e com emoção, as palavras “Tudo está acabado na Divina Ordem”, repetidas vezes, sentindo uma sensação de paz interior e uma tranqüilidade absoluta; depois caía no seu sono normal e profundo.
Na manhã do 11° dia, com a’ utilização da técnica acima, despertou com uma sensação de bem-estar e a convicção de que tudo está acabado. O advogado procurou-a no mesmo dia, informando que o advogado adversário e seus clientes desejavam fazer um acordo. Fez-se um acordo harmonioso e o litígio acabou.
 
A TÉCNICA DO SONO
 
Ao se entrar num estado de sonolência, todo e qualquer esforço é reduzido ao mínimo. A mente consciente fica submersa em grande escala. O motivo é que o grau mais alto de afloramento do subconsciente ocorre logo antes do sono e logo após despertarmos. Nesse estado, os pensamentos negativos, que tendem a neutralizar seus desejos e assim impedir a aceitação pelo subconsciente, não estão presentes praticamente.
Suponha que você quer livrar-se de um hábito destruidor. Assuma uma postura confortável, relaxe seu corpo e fique quieto. Entre em estado de sonolência e, nesse estado, repita calmamente como um acalanto : “Estou completamente livre desse hábito; em mim reinam supremas a harmonia e a paz de espírito.” Repita a assertiva acima calmamente, várias vezes, todas as noites e todas as manhãs. A cada vez que você repetir essas – palavras seu valor emocional se torna maior. Quando surgir o apelo para repetir o hábito negativo, repita a fórmula acima em voz alta para si mesmo. Por esse meio você induz o subconsciente a aceitar a idéia, seguindo-se a cura.
 
A TÉCNICA DO “OBRIGADO”
 
Na Bíblia, S. Paulo recomenda que façamos conhecer nossos pedidos com louvor e agradecimento. Alguns resultados extraordinários se seguem a esse método simples de oração. O coração agradecido está sempre aberto às forças criadoras do universo, levando incontáveis bênçãos a fluírem em sua direção pela lei da relação recíproca, que se baseia na lei cósmica da ação e reação.
Por exemplo : um pai promete ao filho que lhe dará um carro se formar; o jovem ainda não recebeu o carro, mas já se sente feliz e agradecido, estando alegre como se já o tivesse realmente recebido. Sabe que seu pai cumprirá a promessa e está alegre e agradecido, embora ainda não tenha recebido o carro, objetivamente falando. Já o recebeu, porém, com alegria e gratidão, em sua mente.
Relatarei agora como o Sr. Broke aplicou esta técnica com excelentes resultados. Ele vivia dizendo para si, num momento de crise : “As contas estão-se empilhando, estou sem trabalho, tenho três filhos e nenhum dinheiro. Que farei?” Regularmente, todas as noites e todas as manhãs, durante cerca de três semanas, ele começou a repetir as seguintes palavras : “Agradeço, Senhor, por minha riqueza.” Repetia-a em voz pausada, inteiramente relaxada, até sentir a mente totalmente dominada pela sensação de agradecimento. Imaginava-se se dirigindo ao poder e inteligência infinitas que estavam dentro dele, sabendo, evidentemente, que não podia ver a inteligência criadora ou mente infinita. Estava vendo com o olho interior da percepção espiritual, compreendendo que seu pensamento-imagem era a primeira causa, relativa ao dinheiro, posição e alimentos de que necessitava. O seu pensamento-sensação era a substância de riqueza desembaraçada de condições anteriores de qualquer espécie. Repetindo “Obrigado, Senhor”, inúmeras vezes, sua mente e coração eram alçados ao ponto de aceitação. E quando o medo, pensamentos de frustração, pobreza e desgraça vinham à sua mente, ele dizia “Obrigado Senhor” quantas vezes fossem necessárias. Sabia que, enquanto mantivesse sua atitude de agradecimento, acabaria recondicionando sua mente à idéia de riqueza, o que finalmente aconteceu.
A seqüela à sua oração é bastante interessante. Depois de rezar durante algum tempo da maneira acima descrita, encontrou um antigo empregador, que não via há vinte anos, na rua. O homem ofereceu-lhe uma posição bastante lucrativa e adiantou 500 dólares como um empréstimo temporário. Hoje, o Sr. Broke é vice-presidente da companhia para a qual trabalha. Recentemente fez-me ‘a seguinte observação : “Nunca me esquecerei das maravilhas da frase “Obrigado Senhor”. Operou verdadeiras maravilhas em minha vida.”
 
O MÉTODO AFIRMATIVO
 
A eficácia de uma afirmação é determinada em grande parte por sua compreensão da verdade e no significado da frase ao orar não faça repetições em vão. Por esse motivo, o poder de sua afirmação está na aplicação inteligente dos pontos positivos definidos e específicos. Por exemplo : um menino soma 3 mais 3 e escreve 7 no quadro negro. O professor afirma com certeza matemática que 3 mais 3 é igual a 6; em conseqüência, o menino muda seu cálculo de acordo. A afirmação do professor não fez com que 3 mais 3 se transformassem em 6, porque isso já era uma verdade matemática. A verdade matemática é que levou o menino a corrigir os números no quadro-negro. É anormal estar doente ; é anormal estar com saúde. A saúde é a verdade do seu ser. Quando você faz uma afirmação de saúde, harmonia e paz, para si mesmo ou outra pessoa, e quando você compreende que esses são os princípios universais do seu próprio ser, você corrige os padrões negativos do que está afirmando.
O resultado do processo afirmativo de oração repousa na sua conformidade com os princípios da vida, desprezadas as aparências. Reflita por um momento no fato de que existe um princípio da matemática mas nenhum princípio do erro ; há um princípio da verdade mas nenhum da desonestidade; há um princípio da inteligência mas nenhum da ignorância; há “um princípio de harmonia mas nenhum de discordância; há um princípio de saúde mas nenhum de doença e há um princípio de abundância mas nenhum de pobreza”.
O método afirmativo foi escolhido pelo autor para uso em sua irmã, que ia ser operada para a remoção de cálculos biliares num hospital da Inglaterra. A condição descrita baseava-se no diagnóstico dos exames de hospital e nos exames usuais de radiografia. Ela me pediu que rezasse para que tudo corresse bem. Estávamos separados geograficamente por cerca de dez mil quilômetros, mas não há tempo nem espaço no princípio da mente. A mente ou inteligência infinita está presente em sua totalidade em todos os pontos, simultaneamente. Afastei todo pensamento da contemplação dos sintomas e da personalidade física como um todo. E fiz a seguinte afirmação : “Esta oração é para minha irmã Catherine. Ela está descontraída e em paz, firme, equilibrada, serena e tranqüila. A inteligência curadora de sua mente subconsciente, que criou seu corpo, está agora transformando cada célula, nervo, tecido, músculo e osso do seu ser de acordo com o padrão de perfeição de todos os seus órgãos, o qual se acha em sua mente subconsciente. Em silêncio, quietamente, todos os padrões de pensamento destorcidos de seu subconsciente são removidos, dissolvidos e a vitalidade, perfeição e beleza do princípio da vida tornam-se manifestas em cada átomo do seu ser. Ela está agora exposta e receptiva às correntes curadoras que estão fluindo através dela como um rio, restaurando-a para uma saúde perfeita, harmonia e paz. Todas as distorções e imagens horríveis são agora expulsas pelo oceano de amor e paz que flui através dela. É assim que sucede.”
Afirmei a oração acima várias vezes por dia e, ao cabo de duas semanas, minha irmã fez um novo exame que revelou uma cura notável, tendo a radiografia sido negativa.
Afirmar é declarar que assim é que tem de ser e, se você mantiver essa atitude mental contra todas as evidências contrárias, receberá uma resposta à sua oração. O seu pensamento pode apenas afirmar, pois, mesmo quando você nega alguma coisa, está na verdade afirmando a presença do que nega. Repetir uma afirmação, sabendo o que está dizendo e por que o diz, leva a mente ao estado de consciência em que ela aceita o que você declara como verdadeiro. Continue afirmando as verdades da vida até conseguir a reação subconsciente que o satisfaça.
 
O MÉTODO DA ARGUMENTAÇÃO
 
Esse método corresponde exatamente ao seu nome. Provém do processo do Dr. Phineas Parkhurst Quimby, do Maine. O Dr. Quinby, pioneiro das curas mentais e espirituais, viveu e exerceu sua profissão em Belfast, no Maine, há cerca de um século. Um livro que você deve ter em sua biblioteca é O Manuscrito Quimby, publicado em 1921 pela Companhia Thomas Y Crowell, da cidade de Nova York, editado por Horatio Dresses. O livro contém relatos jornalísticos dos resultados alcançados por este homem notável no tratamento dos doentes com orações. Quimby repetiu muitas das curas milagrosas registradas na Bíblia. Em resumo, o método argumentativo utilizado por Quimby consiste no raciocínio espiritual em que se convence o paciente a si próprio de que a doença se deve a uma crença falsa, a temores sem base e a padrões negativos alojados no subconsciente. Você raciocina com clareza em sua mente e convence o paciente de que a doença ou mal se deve unicamente a um padrão de pensamento destorcido, deturpado, que tomou forma em seu corpo. Essa crença errônea em algum poder externo e causas externas exteriorizou-se como doença e pode ser mudada com a mudança dos padrões de pensamento.
Você explica ao paciente que a base de toda cura é a mudança de “fé. Você também ressalta que o subconsciente criou o corpo e todos os seus órgãos ; portanto, sabe como curá-lo, pode curá-lo e o está fazendo enquanto você fala. Você argumenta no tribunal da sua mente que a doença é um aspecto da mente baseado no pensamento-imagem mórbido, impregnado de doença. Você continua a desfilar todas as evidências que pode reunir em nome do poder curador que há dentro de cada um, o qual criou todos os órgãos e que possui um modelo perfeito de cada célula, nervo e tecido. Depois, dá o seu veredito na corte da sua mente, em seu favor ou no de seu paciente. Você liberta o doente pela fé e compreensão espiritual. Sua evidência mental e spiritual é irresistível; havendo apenas uma única mente, o que você sente como verdade ressurgirá na experiência do seu paciente. Esse processo é, em essência, o método da argumentação utilizado pelo Dr. Quimby, do Maine, de 1849 a 1869.

 

Do livro: O Poder do Subconsciente, de Joseph Murphy


supereseuslimites2Método colaborativo da Academia do Aprendiz. Usufrua dos conteúdos e só contribua "livremente" pelos resultados obtidos.

Conteúdo inovador que vincula a técnicas de autoaperfeiçoamento com táticas de ensino e aprendizagem elencadas de forma didaticamente estruturada, o que proporciona a assimilação dos conteúdos em tempo recorde.

Depois de mais 12 anos à frente da Academia do Aprendiz e mais de 25 anos trabalhando com desenvolvimento pessoal, aprendi a confiar tanto nos resultados que faço algo inédito com esse e outros cursos de minha autoria. Não cobro, nem especifico valor para meu trabalho. Distribuo conteúdos poderosos gratuitamente e sou recompensado por aprendizes que se beneficiam grandemente com eles.

Enquanto por aí você paga caro, de forma antecipada, sem saber se terá um bom aproveitamento, aqui você participa gratuitamente e, caso seja beneficiado, faz uma colaboração livre, a seu critério, ao final de cada módulo, considerando apenas os ganhos advindos de sua aprendizagem.

Clique aqui e aproveite todo conteúdo gratuito!


The Author

aprendiz

Comente! Dê a sua opinião.

Academia do Aprendiz © 2014-2017